Estudo revela que Blogs de MP3 aumentam venda de discos

11 02 2008
Photobucket

Há quem pense que os blogs de MP3 são um dos motivos para a diminuição das vendas de discos. Contudo, algumas editoras discográficas já deram conta do fenomenal poder de marketing que os conteúdos gerados por fãs de música podem representar e não se poupam a esforços no sentido de cair nas boas graças dos bloggers mais reputados.Ontem a Universidade de Nova Iorque divulgou os resultados de um estudo quantitativo sobre o impacto promocional dos blogs nas vendas de discos que apresenta uma série de conclusões interessantes a este respeito. O estudo dos professores da Stern Business School Vasant Dhar e Elaine Chang revela a existência de uma forte correlação entre o número de posts em blogs sobre o novo álbum de uma banda antes do seu lançamento e as vendas do CD.

Dhar e Chang recorreram a uma amostra de 108 novos lançamentos publicados entre Janeiro e Março de 2007 segundo os dados do site Pause & Play. Durante as quatro semanas anteriores e as quatro semanas posteriores ao início da comercialização do álbum eles analisaram o número de posts em blogs (via Technorati), número de “amigos” no MySpace e as críticas de consumidores na Amazon, sites especializados como a Pitchfork, o Popmatters e a extinta Stylus Magazine, para além de órgãos de comunicação como a Billboard e a Rolling Stone. Por último, eles analisaram o desempenho do disco na tabela de vendas da Amazon.

Os investigadores concluíram que de todos os suportes promocionais os blogs foram os mais eficazes enquanto indicador das vendas futuras. Quanto mais se escrever sobre uma banda na blogosfera – em termos de número de posts – maiores serão as vendas. Inclusive, eles chegaram mesmo a verificar que quando o número de posts “legítimos” ultrapassava o limiar dos 40 antes da data de lançamento do disco as vendas…

de um álbum publicado por uma editora independente eram três vezes superior à média. No caso da edição estar a cargo de uma major as vendas eram quatro vezes superiores. Quando a actividade nos blogs ultrapassava os 240 posts o desempenho do disco nos tops era cinco vezes superior à média, independentemente de ser editado por uma indie ou uma major.

Contudo, isto não quer dizer que os factores tradicionais não continuem a ter importância uma vez que os álbuns editados pelas grandes editoras e os que receberam um maior número de críticas positivas por parte dos media estabelecidos tenderam a obter vendas mais altas.

Um dado que parece dar algum fundamento ao recente fracasso de Ghostface Killah – que apesar de ter 115 mil “amigos” no MySpace apenas conseguiu vender 35 mil unidades do seu novo álbum na primeira semana de lançamento – é que os investigadores não obtiveram dados muitos consistente em relação ao crescimento em percentagem do número de “amigos” de um artista no MySpace, tendo muito menor importância do que a repercussão na blogosfera e o comportamento nas tabelas de vendas.

O estudo completo pode ser consultado aqui. Apesar do mérito de ser pioneiro nesta área de investigação, a pesquisa de Dhar e Chang contém algumas falhas graves como o facto de apenas levar em linha de conta os blogs em inglês com “alguma autoridade” indexados pelo Technorati – aqueles que recebem mais links de outros blogs – e os números de vendas da Amazon em vez do Nielsen Soundscan, o indicador padrão usado pela indústria discográfica. Talvez o próximo estudo nesta área já analise os agregadores de blogs especializados em música como o Hype Machine e Elbo.ws

Fonte: Remixtures


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: